Este verão, poderemos ir à praia em Itália?

A época de verão parece estar em suspenso, mas estão em estudo várias medidas de proteção para os turistas.

Gtres
Gtres
28 abril 2020, Redação

A emergência do coronavírus já provocou um golpe devastador num dos setores mais valiosos de Itália: o turismo. E, com o verão ao virar da esquina, crescem as dúvidas sobre se, e em caso afirmativo como, se pode ir à praia e aproveitar a estação, em Itália, junto ao mar.

O Governo, com o tão aguardado decreto de abril com regulamentos de confinamento atualizados, deverá, nas próximas semanas, incluir novas medidas de apoio ao setor do turismo e à economia italiana. O pacote será estabelecido com a colaboração de peritos, de um comité científico, do departamento governamental envolvido e da proteção civil. Várias regiões de Itália já solicitaram uma espécie de bónus para apoiar o turismo interno.

Está também a ser estudada uma taxa turística a transferir às empresas turísticas, bem como um crédito fiscal para os arrendatários, subvenções em capital não reembolsáveis e uma redução total do IMU (Imposto Municipal sobre Imóveis) para 2020, com percentagens de desembolso decrescentes no período de dois anos de 2021-2022. Tudo isto enquanto o sindacato balneari (o sindicato de praias em Itália) pretende conseguir uma regulamentação nacional válida para todas as estâncias balneares, pedindo certeza e homogeneidade na reabertura das praias, tendo em vista a próxima estação estival.

Atualmente, todos os estabelecimentos balneares e zonas circundantes estão fechados até ao dia 3 de maio e, em muitos casos, essas proibições também foram reforçadas ou alteradas por decretos locais. A partir de 14 de abril, o acesso a estas áreas foi permitido apenas ao pessoal que se dedica a atividades comprovadas de manutenção e vigilância.

Presentemente, os operadores e o pessoal das instalações podem, por conseguinte, realizar trabalhos nas instalações. A fim de proteger os recursos naturais do mar e da costa, podem realizar trabalhos urgentes nas zonas concessionadas do Estado para eliminar ou recuperar os resíduos de praia acumulados devido às más condições meteorológicas, sempre com notificação prévia ao município territorial competente.

No entanto, convém referir que é ainda demasiado cedo para ler esta situação como uma pista para a abertura da época estival. Como já se revelou, uma das propostas para proteger os turistas é o regresso à praia em cubículos transparentes de alumínio e plexiglas de 2 metros de altura e 4,5 metros de cada lado, com uma porta de entrada que funciona como um recinto para um par de espreguiçadeiras e um chapéu de sol.

É igualmente necessário avaliar as medidas que irão regular a liberdade de circulação a partir da fase 2 (presumivelmente a partir de 4 de maio). O turismo internacional quase certamente não será permitido e, se permitido, as viagens para fins turísticos poderão ser restringidas em função da distância a partir do município de residência.

Artigo original: Andremo al mare d’estate? Ecco per ora cosa si può fare. E cosa si sta studiando (Il sole 24 ore)

 

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Encontra casas à venda e em arrendamento a largo prazo no idealista