Investimento em imóveis em Itália: quanto custa nas principais cidades italianas

Investimento imobiliário em Itália
Foto de Claudio Hirschberger em Unsplash
20 janeiro 2021, Redação

A compra de imóveis em Itália pode ser um grande investimento. Dados recentes afirmam que propriedades de menor dimensão continuam a ser a escolha dos investidores que decidem fazer uma compra com o objetivo de gerar rendimentos nas principais cidades italianas, e de acordo com a Tecnocasa, mesmo com a pandemia, os apartamentos de dois quartos são a tipologia mais escolhida por aqueles que compram para obter rendimentos do investimento imobiliário em Itália. Se estás a pensar investir em imóveis em Itália em 2021, aqui está tudo o que precisas de saber, incluindo quanto custa investir em imóveis nas principais cidades de Itália.

Antes da crise sanitária da COVID-19, muitos investidores optaram pelo que é conhecido em Itália como "renda curta", um método de arrendamento de curta duração para o qual apartamentos de menor dimensão, estúdios e apartamentos de dois quartos são a oportunidade ideal em termos de rendimento. Com a pandemia, com início na primavera de 2020, os investimentos em Itália abrandaram, e em muitos casos pararam, devido ao colapso dos fluxos turísticos e à redução do número de estudantes e de trabalhadores fora de casa, devido ao aumento do teletrabalho.

Ao transferir a análise para as compras e vendas efetuadas para investimento em Itália nos primeiros seis meses de 2020, em comparação com o mesmo período em 2019, verificou-se uma ligeira diminuição nas grandes cidades: de 24,9% para 24,7%. E isto, segundo a análise realizada pelo Gabinete de Estudos do Grupo Tecnocasa, explicaria a redução da procura a nível nacional.

Se alargarmos o horizonte temporal para nove meses, podemos ver que as compras para investimento recuperaram e, nas grandes cidades, passaram de 24,8% para 25%. Estas são mudanças decididamente pequenas, mas dão uma ideia de como este grupo-alvo é mais sensível à pandemia. É ainda mais interessante notar que as maiores quedas nas compras para investimento nos primeiros nove meses do ano ocorreram principalmente nas cidades do norte de Itália, onde o efeito da pandemia foi mais sentido.

Considerando as áreas centrais e uma propriedade média com uma superfície de 50 m2, as cidades nas quais as compras para investimento diminuíram mais nos primeiros 9 meses de 2020 foram Génova (de 17,8% para 16,6%), Milão (de 26,1% para 23,3%), Nápoles (de 39,1% para 37,2%) e Verona (de 33% para 28,2%).

Em todas estas cidades, os apartamentos de dois quartos são ainda a tipologia mais popular de investimento imobiliário. Em Turim, esta tipologia representou 56,1% das vendas, em Milão 51% e em Roma 41,4%.

Cidade italiana

Preço médio/m2 de um apartamento com 2 quartos

Milão

392.000

Roma

313.000

Florença

210.000

Bolonha

174.000

Verona

142.000

Turim

139.000

Nápoles

120.000

Bari

110.000

Cagliari

103.500

Palermo

79.000

  • Encontra o teu imóvel de investimento à venda em Itália com o idealista
Artigo visto em
Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Encontra casas à venda e em arrendamento a largo prazo no idealista