Os estudantes podem beneficiar de reduções ou suspensões de arrendamento?

Alguns casos podem solicitar a alteração dos contactos de arrendamento.

students.jpg
Gtres
26 maio 2020, Redação

A crise desencadeada pela emergência sanitária do coronavírus em Itália colocou muitos inquilinos em dificuldades e, neste período de imobilização, enfrentam complicações quando se trata de pagar a renda. Entre os mais afetados estão os estudantes que se encontram em países estrangeiros. Vejamos os casos nos quais é possível pedir a redução ou a suspensão da renda.

Para os estudantes que talvez tenham tido de abandonar o seu alojamento universitário, como para todas as outras categorias de inquilinos, como é sabido, não existem regras nacionais específicas para a redução da renda. Não existe, portanto, nenhuma lei que estabeleça o direito dos inquilinos, ou a obrigação dos senhorios, de reduzir o montante devido pelo pagamento da renda.

Consequentemente, a principal forma de obter uma redução ou suspensão da renda (tanto para imóveis comerciais como residenciais) é por acordo entre as partes (senhorio e inquilino). No essencial, portanto, perante uma dificuldade objetiva no cumprimento do pagamento do valor estabelecido pelo contrato, a única possibilidade é contactar diretamente o proprietário do imóvel arrendado para modificar, ainda que temporariamente, os termos do contrato.

Entrando nas especificidades do arrendamento de um quarto ou apartamento, uma declaração da ADUC (Associação dos Direitos dos Utilizadores e Consumidores) especificou que, embora não haja descontos para os estudantes que deixam um imóvel arrendado para regressar a casa das suas famílias, podem ser solicitadas alterações em alguns casos. Os únicos casos em que é possível pedir uma redução são aqueles nos quais a renda era paga com o salário de um emprego agora perdido, ou por um progenitor de quem estavam dependentes.

O fato de deixar a casa vazia, na verdade, não tem qualquer relevância, uma vez que a renda é devida mesmo que não se utilize o apartamento. No entanto, os estudantes Erasmus chamados de volta ao seu país podem pedir a suspensão do pagamento da renda, uma vez que, nestes casos, as bolsas de estudo, por exemplo, não são pagas. Por conseguinte, poderá ser possível prolongar a duração do contrato quando as universidades reabrirem.

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Encontra casas à venda e em arrendamento a largo prazo no idealista