Casas pré-fabricadas são cada vez mais populares depois da COVID-19

Os fabricantes explicam o cenário pós coronavírus em Itália e os valores acrescentados da construção modular.

As casas pré-fabricadas são cada vez mais populares em Itália / Dhw System
As casas pré-fabricadas são cada vez mais populares em Itália / Dhw System
18 junho 2020, Redação

A crise gerada pela COVID-19 está a afetar o setor imobiliário. Muitas vezes, analisamos a tendência dos preços imobiliários, embora exista uma outra área que está a conquistar uma parte cada vez mais importante no mercado. Com a ajuda de duas das mais importantes empresas de construção modular em Itália, vamos analisar a situação atual para compreender os efeitos do coronavírus nas casas pré-fabricadas.

A Wolf Haus e a Dhw System estão entre os principais fabricantes de casas pré-fabricadas em Itália, de estruturas modulares em madeira e aço, respetivamente. Para ambos, a emergência do coronavírus e o bloqueio resultante poderiam representar uma oportunidade de reforças as vantagens destas casas: conforto interior, maior sensação de bem-estar, eficiência energética (e portanto incentivos fiscais com os 110% de ecobonus).

Wolf Haus
Wolf Haus

O impacto da COVID-19 no mercado

Para Roberto Marzano, Administrador de Dhw System, a emergência devida ao coronavírus ajudou a dar um impulso ao setor da construção modular: "Assistimos a um aumento dos pedidos de informação, não só desde 4 de maio, mas também durante o período de confinamento. Além disso, outros clientes regressaram mesmo depois de nos terem solicitado um orçamento há vários meses”.

Marzano tem uma ideia clara da razão deste aumento de interesse: "O confinamento não trouxe nenhum problema específico para muitos, mas penso que foi uma oportunidade para refletir sobre as escolhas habitacionais, um momento para fazer comparações mais informadas. Fomos confrontados com dados inesperados, 30% mais do que há um ano".

Vanni Bottaro, Diretor Comercial da Wolf Haus Italia, é mais cauteloso: "Ainda é um pouco cedo para fazer uma avaliação definitiva: compreenderemos nos próximos meses as verdadeiras consequências do que aconteceu, também a nível da associação comercial". No que diz respeito à nossa visão direta do mercado, tivemos obviamente um importante abrandamento em termos de vendas durante os meses de março e abril, mas isto deve-se sobretudo a questões psicológicas ligadas à incerteza quanto ao futuro, o que levou a maioria dos clientes a atrasar a conclusão dos contratos”.

Dhw System
Dhw System

No entanto, Bottaro salienta também que "nunca faltou interesse, pelo que a procura em termos de orçamentos recebidos diminuiu 14% em comparação com os primeiros 4 meses de 2019, o que eu diria que é absolutamente aceitável, dada a natureza excepcional da pandemia. Mas, desde meados de maio, voltámos aos níveis pré-COVID".

Os valores acrescentados de uma casa pré-fabricada

O confinamento levou inegavelmente a uma reconsideração das prioridades e necessidades dos espaços domésticos. Tanto assim que, segundo Vanni Bottaro de Wolf Haus: "Sem dúvida, o fato de termos de permanecer fechados nas nossas casas para desempenhar várias funções ao mesmo tempo, o que normalmente acontece noutras áreas, tornou-nos mais conscientes da importância não só dos espaços domésticos, mas também da sua qualidade. Refiro-me ao conforto interior, tanto bioclimático como acústico, mas também à salubridade do ar que respiramos dentro das nossas casas". os clientes a atrasar a conclusão dos contratos".

Wolf Haus
Wolf Haus

Roberto Marzano, da Dhw System, também destaca este conceito: "Muitas pessoas que estavam a planear um investimento num edifício tradicional começaram a considerar opções que garantam um ambiente doméstico mais saudável, talvez numa casa protegida de ondas magnéticas ou smog, que poderia até ter um impacto zero".

Mas não são apenas os hábitos dos clientes que estão a mudar, explica Marzano: "Na Dhw System estamos a estudar um sistema para higienizar ambientes com ventilação mecânica controlada nas casas pré-fabricadas que construímos. As pessoas atingiram agora um elevado nível de sensibilização para certas questões de segurança e eco-sustentabilidade e precisamos de ser capazes de cumprir normas mais exigentes, estamos também a concentrar-nos em edifícios passivos que serão cada vez mais procurados".

 Dhw System
Dhw System

Futuros cenários

Quanto às margens de crescimento do mercado de habitação pré-fabricada, Vanni Bottaro, diretor comercial da Wolf Haus, tem muito poucas dúvidas: "Espero um aumento, especialmente tendo em conta as novas necessidades de habitação que o período de encerramento trouxe à luz. Acredito que algumas prioridades nas escolhas da vida vão mudar e certamente a casa em que vivemos é uma delas". O objetivo de ter uma casa saudável, segura, à prova de sismos e confortável deixará de satisfazer apenas uma necessidade primária, mas também uma necessidade de estilo de vida".

Mas não é tudo, porque estes aspetos devem ser acrescentados às vantagens adicionais que uma casa pré-fabricada é capaz de garantir, especifica Bottaro: "tempos de construção reduzidos, segurança orçamental, garantia real de qualidade de construção, poupança de energia, eco-sustentabilidade e aumento do valor ao longo do tempo".

Wolf Haus
Wolf Haus

Segundo o diretor comercial da Wolf Haus Italia, o tema da energia e da eco-sustentabilidade será um fator determinante: "A minha previsão é que o mercado, a curto prazo, continuará a tendência de crescimento, aproveitando também as oportunidades de deduções fiscais que o Governo acaba de emitir com os 110% de Ecobonus incluídos no Decreto de “Reabertura” do país". Com excepção dos edifícios de luxo ou históricos, se se pretende obter resultados significativos em termos de eficiência energética e resistência aos sismos, a forma mais eficaz é demolir e reconstruir o imóvel, com tempo e custos não só reduzidos (com igual desempenho), mas sobretudo garantidos".

Roberto Marzano, da Dhw System, partilha este ponto de vista: "Da análise de mercado que fazemos, temos vindo a assistir a um aumento contínuo nos últimos 4-5 anos de interesse através de contactos feitos online. Acredito que o futuro do mercado está representado por pré-fabricados e edifícios capazes de atingir um desempenho energético que possa satisfazer elevados padrões de eficiência, de tal forma que dentro de 10 anos, esses pré-fabricados serão os sistemas de produção predominantes no mercado".

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Encontra casas à venda e em arrendamento a largo prazo no idealista