Investir no mercado de arrendamento de curta duração em Itália

Antes de investir num imóvel para arrendar, dá uma vista de olhos a estas localizações de topo recomendadas pelos agentes imobiliários de Tecnocasa

Qual é o melhor destino para comprar um imóvel em Itália se pretendes arrendá-lo? / Gtres
Qual é o melhor destino para comprar um imóvel em Itália se pretendes arrendá-lo? / Gtres
24 fevereiro 2020, Redação

O mercado de investimentos em arrendamentos de curta duração continua a ser um dos mais aliciantes do mundo imobiliário. Vejamos como está o mercado de arrendamento de curta duração em Itália, assim como os melhores lugares para investir se estás a pensar comprar uma propriedade para arrendar, de acordo com os agentes imobiliários de Tecnocasa.

Alteração dos arrendamentos de curta duração

Os arrendamentos de curta duração estão a aumentar em Itália, mas também têm sido, recentemente, alvo de debate devido a uma alteração na legislação. Esta alteração impôs restrições à duração dos períodos de arrendamento e obrigações de IVA para aqueles que arrendam os seus apartamentos, numa tentativa de eliminar os evasores fiscais. Esta alteração, no entanto, acabou por ser retirada, algo aceite com agrado pelos intervenientes do setor, que a consideravam inútil para o efeito e que apenas complicava o processo.

O presidente da empresa italiana Confedilizia, Giorgio Spaziani Testa, também está satisfeito com este resultado e afirma que "finalmente, vamos começar a olhar para os imóveis como um recurso a ser salvaguardado e não como um investimento a ser punido".

Investir num imóvel para arrendamento de curta duração

O investimento numa habitação com o plano de a usar como propriedade de arrendamento a curto prazo ou de férias está a tornar-se cada vez mais popular em Itália. De acordo com os últimos dados de Tecnocasa, as vendas para uso de investimento nos últimos anos têm vindo a aumentar.

"Esta é uma evidência de como os bens imobiliários voltam a estar na moda, graças aos preços mais baratos e a mais benefícios financeiros", aponta Fabiana Megliola, chefe do escritório de estudos de Tecnocasa. Continua, esclarecendo que entre aqueles que compram para investimento, muitos optam pelo arrendamento turístico ou pela criação de casas de férias ou B&Bs.

O fenómeno é mais proeminente em estâncias turísticas e grandes cidades onde o mercado é particularmente animado. Entre as metrópoles analisadas, as áreas centrais e as de grande atração turística têm dado impulso a este tipo de investimento. Os preços permanecem bastante acessíveis para este tipo de propriedade e podem ser um bom investimento, desde que os custos relacionados com a gestão do imóvel sejam devidamente avaliados, no entanto, devemos ter em conta que existe sempre a possibilidade de que o mercado fique saturado e o investimento perca valor.

Onde comprar uma casa para arrendar

Se estás interessado em comprar numa casa para arrendar, a localização é fundamental e é importante saber qual é a demanda de cada zona. Entre as grandes cidades mais populares nos últimos anos, Tecnocasa faz as seguintes recomendações.

Milão

A procura em Milão está concentrada em apartamentos de 2 quartos, que representam 45,1% dos arrendamentos de curta duração. Isto confirma a atração que a cidade tem para investidores, que se centram, principalmente, em apartamentos de 1 ou 2 quartos. 27,4% das compras em Milão são para investimento. Um mercado decididamente dinâmico para este tipo de arrendamento é aquele que não está longe dos canais, como Porta Genova, Viale Coni Zugna, Via Solari, Savona e Tortona. Em Porta Romana há um aumento de investidores, bem como um aumento dos arrendamentos de curta duração nas áreas da Via Gioia e Via Ponte Seveso, zonas com bons acessos à estação central.

Turim

Os investidores, geralmente, utilizam capital inferior a 200 mil euros para investir em imóveis para arrendamento de curta duração ou alojamento de estudantes. Na Via Lagrange, Via Roma, Via della Rocca e Piazza Bodoni, na verdade, os investidores procuram apartamentos de 1 e 2 quartos e o capital disponível está em média entre 50 e 250 mil euros. Existem também aqueles que compram imóveis para iniciar um B&B ou uma casa de férias, uma tendência que tem vindo a aumentar há já alguns meses.

Nápoles

Entre os bairros de Nápoles mais populares está Monteoliveto-San Felice, após um grande aumento nas compras para fins de investimento, tais como casas de férias e B&Bs. Estes imóveis estão concentrados, principalmente, perto da Piazza del Gesù e do Claustro de Santa Chiara. Na zona da Via Toledo e dos bairros espanhóis a procura imobiliária é muito animada; é alimentada tanto por primeiros compradores, como por investidores que querem iniciar atividades de B&B ou arrendar a estudantes. Para procurar propriedades para fins turísticos e de alojamento, os investidores locais da zona tendem a concentrar-se em pequenas propriedades com grande potencial.

Palermo

No centro histórico de Palermo, parcialmente reabilitado e pedestre, há uma oferta comercial melhorada, especialmente na frente da restauração e da hospitalidade. Para aqueles que desejam comprar um imóvel para arrendamento turístico, os investidores tendem a gastar um máximo de 100 mil euros em apartamentos de 1 e 2 quartos.

Bolonha

Bolonha tem um mercado muito dinâmico, no qual há um aumento constante do número de operações de compra, enquanto que a oferta está a diminuir na cidade. Há sempre uma procura de apartamentos de 1 e 2 quartos por parte de investidores que pretendem iniciar B&Bs, enquanto que os imóveis maiores são comprados por empreendedores que dividem, reestruturam e depois revendem imóveis.

Florença

Na área de Santa Maria Novella, encontramos investidores interessados sobretudo em arrendamentos turísticos. Este é também o caso da área de San Frediano, onde existem muitos imóveis adquiridos para serem usados como B&Bs. Em geral, a maioria dos investimentos em imóveis para fins de arrendamento encontram-se nas áreas mais centrais de Florença.

Verona

No centro histórico da cidade, o mercado de apartamentos de tamanho pequeno e médio, de 2 e 3 quartos, evolui a bom ritmo, graças à demanda dos investidores em arrendamentos turísticos. No distrito de Veronetta, a demanda é sempre alta e existe um grande interesse em propriedades que podem ser transformadas em B&Bs e casas de férias. Em geral, um possível investidor precisaria de um orçamento entre 120-130 mil euros até 200 mil euros.

Se estás a pensar investir num imóvel com o objetivo de usá-lo como arrendamento de curta duração, faz click aqui para saber como funciona o modelo de contrato de arrendamento de curta duração em Itália.

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Encontra casas à venda e em arrendamento a largo prazo no idealista